Envie agora seu recado!

200
caracter(es) restante(s)

Notícias

Emater promoveu a 1ª Feira de Produtos Orgânicos de Santo Antônio das Missões

Evento aconteceu nesta quarta-feira durante a comemoração de 40 anos de atividades da Emater/RS no município

07 de junho de 2018 às 17:18
Emater promoveu a 1ª Feira de Produtos Orgânicos de Santo Antônio das Missões
Produtos diversos livres de agrotóxicos foram comercializados (Foto: Rogerio Morais)
A Emater trabalha com Grupos Organizados, em Santo Antônio destacam-se o grupo de Apicultores, Associação da Pecuária Familiar Missioneira, Grupo de Produtores de Leite e Grupo de Produtores Orgânicos que desde outubro de 2017 conta com oito famílias em processo de certificação. E no aniversário de 40 anos foi realizada a 1º Feira de Produtores Orgânicos em Certificação, é a primeira vez em toda a história do município que acontece uma feira de produtores realmente orgânicos. O processo de certificação não é muito simples, há toda uma legislação, exigências e trâmites no entanto está sendo desenvolvido de forma participativa e com a presença dos técnicos da Emater como orientadores.
 
Segundo o Engenheiro Agrônomo André Oliveira é uma grande conquista e satisfação os produtores estarem vendendo seus produtos que tiveram o acompanhamento da Emater desde o plantio, condução até a produção e colheita, produtos livres de agrotóxicos, nem inseticidas nem fungicidas. A Comunidade tem a oportunidade de consumir a produção local livre de pesticidas, somente com produtos naturais que o próprio produtor elabora em sua propriedade, biofertilizantes, ervas e homeopatia são exemplos. André considerou a feira um grande avanço, por oferecer produtos saudáveis ao consumidor e agregar renda ao produtor.
 
Questionado sobre a procura de produtos orgânicos pelos consumidores santo-antonienses o técnico afirmou que a criação do grupo deu-se pela procura de algumas pessoas que perguntavam se aqui havia produção orgânica. Desta demanda é que a Emater buscou junto a Rede Ecovida dar início aos trabalhos e a procura tem crescido, a produção orgânica como um todo tem crescido, e em várias esferas inclusive governamentais, tendo inclusive políticas de incentivo e fomento à produção, citou como exemplo o Plano Estadual de Agroecologia e de Produção Orgânica (Pleapo/RS) que permitiu o acesso do grupo local a recurso de R$ 19 mil que permitirá aquisição de insumos. A população não precisa ir mais a grandes centros comprar orgânicos, aqui já está sendo comercializado e a tendência é aumentar cada vez mais a oferta.
 
Certificação Participativa
 
Sob a coordenação da Rede Ecovida é realizado o Processo de Cerificação Participativa que constitui uma das formas de certificação orgânica. O sistema participativo significa que a inspeção não fica a cargo de um agente fiscalizador, mas sim de membros do próprio grupo.
 

 Através de conversas e trocas de experiências é buscado o consenso sobre os métodos e recursos da produção orgânica. Em vez de dependerem de grandes auditorias, os produtores da agroecologia conseguem seus selos de alimento orgânico fiscalizando uns aos outros. É um processo baseado em confiança, sem hierarquias. Trata-se de uma das formas de certificação de produção orgânica previstas na Legislação Brasileira.

Fonte: Grupo Fronteira Missões