Envie agora seu recado!

200
caracter(es) restante(s)

Notícias

Técnicos instalaram radar meteorológico em São Borja
02 de outubro de 2018 às 09:57
Técnicos instalaram radar meteorológico em São Borja
(Foto: Divulgação | Prefeitura São Borja)

Na segunda-feira (01/10), técnicos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), de São José dos Campos (SP), realizaram a instalação de um radar meteorológico, com a finalidade de monitoramento das condições climáticas dos municípios da região. Os equipamentos foram instalados agora, mas para entrar em operação em novembro, funcionando até meados de dezembro. O sistema da plataforma meteorológica, que integra um conjunto de ações do projeto Relâmpago, é colocado à disposição na região visando oferecer previsões, com maior antecedência, em relação a temporais,tempestades de raios, descargas atmosféricas, grandes volumes de chuva e riscos de enchentes.


Nesse sentido, o serviço tem importância fundamental para coordenações municipais de Defesa Civil em localidades da Fronteira Oeste e Missões. A administração municipal vem, desde o ano passado, oferecendo auxílio e informações aos técnicos do INPE. O vice-prefeito Roque Feltrin é um dos principais interlocutores. Agora para a implantação da plataforma – próximo a Secretaria de Serviços Urbanos – novamente foi oferecido apoio da administração municipal.
 
Equipes da Secretaria de Infraestrutura montaram base de apoio, em concreto armado, para a sustentação dos equipamento, além de dispositivos de proteção e segurança. Outra atividade foi garantir energia elétricas e sinal de internet em banda larga.

O controle meteorológico
Nesse período de novembro a dezembro está previsto que técnicos do INPE farão palestras, seminários e discussões com estudantes e lideranças dos município da região. O objetivo é mostrar como o instituto funciona. Conforme a pesquisadora, Ariane Frassoni, “o radar local interligado ao instituto em São Paulo e outras instituições parceiras, como a UFSM (Universidade Federal de Santa Maria) e USP Universidade de São Paulo)”.
 
O projeto é financiado pela Fundação de Ciência dos Estados Unidos e conta com a cooperação da Agência Espacial Americana (NASA). Outros apoiadores são a Administração Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA), o Serviço Meteorológico e o Conselho Científico e Tecnológico da Argentina (CONICET), a Comissão Nacional de Pesquisa Científica e Tecnológica do Chile (CONICYT) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). A missão técnica brasileira, liderada pelo INPE, está voltada ao projeto chuva. Com isso, no caso específico o local, o controle dos regimes pluviométricos tem finalidade estratégica de controle de precipitações em relação à agricultura, Pecuárias e eventos de enchentes dos rios da região. Contudo, também é possível monitorar e adotar ações preventivas em relação a tempestades, granizo, rádios, trovões, granizo ou formações de geadas, por exemplo.
 

Fonte: Prefeitura de São Borja