Chega a quatro o número de casos confirmados de dengue no RS em 2019
09 de fevereiro de 2019 às 10:27
Chega a quatro o número de casos confirmados de dengue no RS em 2019
(Foto: Reprodução | Internet)

Mais dois casos de dengue contraída dentro do Rio Grande do Sul foram confirmados nesta sexta-feira (8) pela Secretaria Estadual da Saúde (SES). Eles aconteceram em residentes dos municípios de Erval Seco e Marau, na região Norte do Estado. Dois outros casos autóctones já haviam sido registrados anteriormente na região Missioneira, em Panambi e Cândido Godói. Além desses, outros oito casos importados foram confirmados no ano em residentes gaúchos que pegaram a doença em outros Estados.

A transmissão da dengue, zika e chikungunya ocorre pela picada da fêmea do Aedes aegypti. Com hábitos diurnos, o mosquito se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. O inseto tem, em média, menos de um centímetro de tamanho, é escuro e com riscos brancos nas patas, na cabeça e no corpo. Para se reproduzir, ele precisa de locais com água parada, que é onde ele deposita os ovos. O verão, com as altas temperaturas e o aumento das chuvas, é propício para a proliferação do inseto. Por isso, o Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) reforça que o cuidado para evitar a sua proliferação busca eliminar esses possíveis criadouros, impedindo o nascimento do inseto. Entre as medidas, recomenda-se:

- Tampar caixas d'água, tonéis e latões;
- Guardar garrafas vazias viradas para baixo;
- Guardar pneus sob abrigos;
- Não acumular água nos pratos de vasos de plantas e enchê-los com areia;
- Manter desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises;
- Manter lixeiras fechadas;
- Manter piscinas tratadas o ano inteiro.
 

Fonte: Secretaria de Saúde do Estado do RS